SEM TÍTULO 129 – 2010

ARTISTA: JUVENAL PEREIRA

Autodidata, é fotojornalista desde 1970. Trabalhou no O Cruzeiro, em Belo Horizonte (1970) e Salvador (1971-1974); no Correio Brasiliense e Jornal de Brasília (1975-1981); nas revistas Veja e Isto É; na Folha de S. Paulo (1988-1989). “Meu nome é Juvenal Eustáquio Pereira. Eu nasci em Água Suja, hoje, Romaria, em Minas Gerais, em 24 de novembro de l946. Troquei uma espingarda por uma máquina fotográfica, em 1968. Essa espingarda tinha uma mira ruim, eu tentava atirar e não acertava nada e um dia veio um parente meu que gostava de armas e perguntou: ‘Você não quer trocar essa espingarda por uma máquina fotográfica? ’. Ele levou a espingarda e três meses depois veio a máquina fotográfica. Este trabalho é uma singela declaração de respeito aos milhares de negros (as) que, sequestrados e escravizados, ajudaram a construir o alicerce econômico, étnico, multicultural e afetivo do Brasil!”

Exibindo todos 2 resultados